Home      Nossa Empresa      Palestrantes      Artigos      Eventos      Fale Conosco
 
Temas:
 
 
Palestrantes:
 
 
Economia:
 

Clovis de Barros Filho





Clovis de Barros Filho
Possui graduação em Direito pela Universidade de São Paulo, graduação em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Casper Líbero, mestrado em Science Politique - Universite de Paris III (Sorbonne-Nouvelle)  e doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Obteve a Livre-Docência pela Escola de Comunicações e Artes da USP.

Atualmente é RTC da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria e Ética do Jornalismo, e Teoria e Ética da Publicidade atuando principalmente nos seguintes temas: ética, comunicação, habitus, jornalismo e publicidade.

Obras publicadas

Clóvis de Barros Filho e Arthur Meucci, A vida que vale a pena ser vivida (Ed. Vozes)
Clóvis de Barros Filho (Organizador), Ética e Comunicação Organizacional (Ed. Paulus)
Clóvis de Barros Filho, Ética na Comunicação (Ed. Summus)
Clóvis de Barros Filho e Luís Mauro Sá Martino, O habitus na Comunicação (Ed. Paulus)
Clóvis de Barros Filho (Organizador), Comunicação na Pólis (Ed. Vozes)
Clóvis de Barros Filho, Felipe Lopes e Bernardo Issler, Comunicação do Eu: ética e solidão (Ed. Vozes)

Temas das Palestras:

A gramática do amor

Nesta palestra abordaremos o significado do conceito de amor por meio de uma genealogia que remonta aos gregos. Eros (amor desejante), Agape (desejo em ato) e Filia (amizade, companheirismo) são as três concepções afetivas da filosofia de Platão, Aristóteles e Epicuro que darão origem ao termo latino "amor". Em cada uma destas abordagens estudaremos como o pensamento moral opera em nossa existência frente as nossas inclinações afetivas e desejantes.

 A ineficácia do direito de resposta: Direito, Mídia e Filosofia

Esta palestra trata dos principais delitos cometidos pelo comunicador: calúnia injuria e difamação. Ressalta a problemática ética e jurídica envolvida nestes lidos, e mostra como é ineficaz e perigoso os mecanismos do direito de resposta.

A vida que vale a pena ser vivida

A filosofia tem como principal objeto a felicidade humana. De tudo o que a humanidade pode conhecer o único saber realmente que importa aos homens é viver bem. Mas no que consiste a vida feliz?

De Platão até Nietzsche veremos as principais discussões sobre a vida e se realmente dirigimos nossa existência para satisfazer nossa própria felicidade.

Ética, moral e moralismo

Partindo de uma abordagem didática e prazerosa a palestra tem por objeto deixar claro a definição do conceito de moral, moralismo e de ética. O pensamento ético é exposto numa perspectiva abrangente, priorizando a questão da ética nas relações.

Inovação: Conceito, Atitude e Identidade

Nesta palestra abordaremos os pressupostos teóricos que definem "permanência" e "inovação". Refletiremos sobre a possibilidade de se falar de "inovação", “criatividade” e "mudanças" em um mundo onde absolutamente tudo muda segundo a segundo. Veremos como o termo inovação é um pleonasmo ontológico cuja utilização atende a interesses sociais diversos.

 Liberdade e iniciativa

A filosofia da liberdade: De sua negação com o mecanicismo de Espinosa a sua salvação na filosofia de Sartre. Esta palestra é um convite para se pensar nas potencialidades e limites da ação humana.Aprendemos cada vez mais para tentar ensinar às pessoas como se deve viver melhor. Não que nós saibamos, claro, mas a gente faz cara de conteúdo e ninguém discute...

Mudança: Um Convite a Realidade

Tudo no mundo muda. A permanência é uma falácia. Uma ilusão criada pela razão e pelos costumes culturais. A pessoa que lê esta apresentação de palestra não será mais a mesma após o seu término. O Universo se expande, as células do corpo mudam, se renovam. As árvores viram mesas, casas, papeis ou simplesmente apodrecem.

A filosofia moral e do conhecimento analisa, desde a antiga Grécia, o papel fundamental que a mudança tem na existência humana. Viver é mudar, se refazer. Para melhor ou para pior.
Sêneca, um filósofo latino, aconselhava seus discípulos a nunca temerem a mudança. Segundo ele, lutar contra o fluxo da existência é lutar contra a própria vida. Aquele que se apega à permanência decreta para si mesmo, e para todos que convivem com ele, uma pena de morte.

Quando uma pessoa quer viver como um Peter Pan, adotando uma vida infantil em corpo de adulto, por exemplo, comete um erro lógico de acreditar que com o passar do tempo ele sempre será um jovem. Assim,  decreta para si uma vida triste e uma morte social.

Aquele que luta para manter os mesmos assuntos, as mesmas opiniões, e a mesma postura perante seus amigos decreta para si o fim dos laços sociais. Também é o caso do empresário que, ao não aceitar a inovação e os novos tempos, estabelece para si mesmo o fim de sua atividade.

Nesta palestra discutiremos os princípios lógicos que refutam a permanência e que atentam, a todo momento para um mundo que é sempre diferente. Coisas e pessoas que a cada milésimo de segundo, necessariamente, estão deixando de ser quem são e se tornam outras. A mudança é condição de tudo o que existe no Universo. Lutar contra ela é um absurdo. Não aceitar que o mundo muda é negar a possibilidade de ser feliz. É aceitar a ignorância, propiciar a tristeza e articular o próprio fim.

O papel central da mídia na sociedade segundo o Espaço Público

Na palestra que iremos apresentar destacaremos o papel da mídia no que se denominou de espaço público contemporâneo. Veremos como a mídia cindiu completamente a nossa concepção de sociedade, e de espaço público, analisando o que se convencionou denominar de espaço público antigo – antes dos meios de comunicação de massa. Partiremos desta constatação com intuito de abordarmos questões éticas de seus

agentes, bem como situar as práticas profissionais em meio a esta nova era da informação.

O que devemos pensar sobre a opinião pública?

Esta palestra tem por objeto a opinião pública e a influência da mídia. Numa primeira parte mostraremos os mecanismos e teorias sobre a opinião pública, e na segunda parte o fenômeno da “Espiral do Silêncio”.

Reflexões acerca do desejo

(O conceito de desejo, suas manifestações e sua relação com o consumo)

Mostraremos os mecanismos do desejo e os motivos que levam este mecanismo a se relacionar com a busca pela vida feliz. Como pensar questões como o amor, os afetos, e o consumo segundo a dinâmica do desejo.
Possui graduação em Direito pela Universidade de São Paulo, graduação em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Casper Líbero, mestrado em Science Politique - Universite de Paris III (Sorbonne-Nouvelle)  e doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Obteve a Livre-Docência pela Escola de Comunicações e Artes da USP.

Atualmente é RTC da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria e Ética do Jornalismo, e Teoria e Ética da Publicidade atuando principalmente nos seguintes temas: ética, comunicação, habitus, jornalismo e publicidade.

Ética


No mundo do trabalho e no mundo da vida, a todo momento somos confrontados com a necessidade de escolher. A vida bem sucedida depende de uma adequada escolha dos princípios e valores que vamos seguir.
Ética é justamente a atividade de escolher o melhor caminho entre todos os possíveis.

A Gramática do Amor

Diante das escolhas da vida, é preciso eleger valores para guiar nossas ações e reações aos dilemas do cotidiano e do trabalho. Os valores, no entanto, são complexos e por vezes contraditórios. Como resolver a complexidade das escolhas? É o que pretendemos refletir nesta palestra libertadora.

Comprometimento

Fazer parte de um coletivo implica assumir compromissos e responsabilidades. Da nossa conduta depende a própria sobrevivência do coletivo. Comprometimento é fundamental à sobrevivência das equipes e da organização.

Mudança

Nesta palestra discutimos como lidar um mundo que é sempre diferente. Coisas e pessoas que a cada milésimo de segundo deixam de ser quem são e se tornam outras. Crises que transformam a maneira com a qual nos relacionamos com o mundo. Viver é mudar, reconstruir, reinventar.

Confiança

Confiar é acreditar naquilo que não vemos. É impossível estar em todos os lugares ao mesmo tempo, por isso, no trabalho em equipe é preciso confiar, e fazer valer a confiança em nós.

A confiança é o motor do trabalho nas organizações. É uma necessidade e uma responsabilidade.

Confie e trabalhe bem.



Vídeos de Clovis de Barros Filho




© - 2016 Todos Direitos Reservados - Grandes Profissionais - Gestão de Palestrantes - Em Deus Confiamos
aguedes@gppalestras.com.br - Tel: 11.3798-8086 ou cnogueira@gppalestras.com.br - Tel: 13.3011-4434