Por que viver juntos?


Nós temos uma ideia preconcebida de que o fato de termos meios de conviver, de estarmos juntos, de uma maneira ou de outra, fisicamente ou não, seja bom. Eu não sei se é. Não se seria mais interessante se perguntar como é que vamos fazer para conseguir estarmos sozinhos, apesar do número de pessoas que aumenta. Por que estar juntos seria bom?\"

Contardo Calligaris, o psicanalista italiano que desafiou o desafio Como viver juntos, proposto pelo Fronteiras este ano, sobe ao palco do Teatro Castro Alves nesta quinta-feira, 01 de outubro, para proferir a última conferência da edição especial do Fronteiras Braskem do Pensamento 2015.

Como a convivência constante pode prejudicar o entendimento do eu? Como podemos dissociar os desejos de tantas pessoas dos nossos grandes sentidos de vida? O que é a boa vida para a psicanálise? Como ela pode nos ajudar a sermos melhores? Devemos querer ser melhores? Qual o grande conselho que a psicanálise pode dar para a contemporaneidade? Existe alguma questão sobre o homem que a psicanálise não consiga responder? Talvez não, mas é um desafio que vale a pena.


TEMAS