Sorte ou azar, emprego ou trabalho?


“Eu acredito demais na sorte. E tenho constatado que, quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho.” - Thomas Jefferson.

“Ninguém pode chegar ao topo armado apenas de talento. Deus dá o talento; o trabalho transforma o talento em gênio.” - Ana Pavlova.

Quando assistia a um programa de esportes, tive a minha atenção despertada para uma inteligente pergunta feita ao técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo. A pergunta foi: Vanderlei, você acredita em sorte? Ele foi brilhante ao responder: Eu não acredito em sorte, acredito no trabalho, no trabalho sim eu acredito. Porque se eu não vier todo o dia trabalhar, como vamos ganhar os jogos? Se eu não treinar o time, como iremos vencer? Também disse: Ninguém ganha na loteria se não comprar um bilhete!

As duas palavras que mais me impactaram foram: sorte e trabalho.

Sorte quer dizer: causa atribuída ao acaso ou predestinação. Seus sinônimos são: fatalidade, coincidência, etc. Frequentemente a sorte é conferida a pessoas que ganham prêmios em jogos e apostas ou aos que possuem uma vida financeira estável. Para muitos, até mesmo a felicidade é questão de sorte ou azar. Por isso, alguns dizem: “sou uma pessoa de azar” ou “eu não tenho sorte na vida”. Você sempre sonhou em ser um profissional bem sucedido, porém a sorte nunca lhe ajudou, é isso? NÃO! Você será bem sucedido se tão somente se preparar, estudar, batalhar e TRABALHAR. Conforme disse Einstein: “O único lugar em que o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”. O que as pessoas chamam de sorte na vida, pode ser chamado de “oportunidade”. As oportunidades irão bater na sua porta, mas se você não estiver preparado/ qualificado para recebê-las, elas irão ao encontro de um novo “sortudo”.

Existe uma grande diferença entre trabalho e emprego. Emprego é uma raridade, não só no Brasil, mas no mundo todo. Trabalho sempre existiu e sempre haverá para todos que o buscam. O empregado é aquele que ganha a sua recompensa, mas sem muito empenho. O trabalho exige disciplina, dedicação e na maioria das vezes, muito esforço, por isso as empresas procuram homens e mulheres dispostos a vestir a camisa da equipe, indivíduos que tenham atitudes pró-ativas, bons relacionamentos interpessoais, que entendam o que é um time vibrante e integrado, e que busquem a excelência em tudo o que fazem.

A revista americana Forbes, referencia mundial sobre economia, divulgou em 2008 (ano de publicação deste artigo) a lista dos homens mais ricos do mundo. No topo da lista, está o investidor americano Warren Buffet, com fortuna estimada em US$ 62 bilhões, seguido pelo mexicano Carlos Slim, possuidor de US$ 60 bilhões. Bill Gates, após treze anos no topo, caiu para a terceira colocação com US$ 58 bilhões. Segundo a revista, o brasileiro mais rico é o empresário Antônio Ermírio de Moraes, dono do grupo Votorantim e de US$ 10 bilhões, 77º entre os mais ricos do mundo.

A pergunta que fica é: será que todos estes são homens de sorte ou homens que se desenvolveram intelectualmente, que tiveram visão holística e empreendedora? Será que eles não “trabalharam” muito pra isso? Sim, o sucesso exige entrega e muita perseverança.

CRIE A SUA PRÓPRIA “SORTE” E TRABALHE!

TEMAS