TEMAS


Abilio Diniz

É um empresário brasileiro, Presidente do Conselho de Administração da BRF.

Foi sócio da Companhia Brasileira de Distribuição, que inclui as bandeiras de Varejo Alimentar, Pão de Açúcar e Extra, de Atacarejo, Assaí e de Eletro, Ponto Frio (Globex). Também foi sócio majoritário das Casas Bahia, através da sua controlada Globex S/A.

Em 1948, abriu uma doçaria chamada de Pão de Açúcar. Durante a infância e a juventude, dividiu seu tempo entre os estudos e os esportes. Formou-se na Escola de Administração de Empresas de São Paulo, mantida pela Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo.

Ingressou na empresa do pai aos 20 anos, como gerente de vendas e, com as técnicas aprendidas nos Estados Unidos, em 1959 fundou o primeiro supermercado do grupo. Tornou-se, em 1979, membro do Conselho Monetário Nacional, de onde sairia dez anos depois.

Em 1999, o grupo francês Casino assume 24% do capital votante do grupo. Em 2000, o empresário iniciou um novo processo de reengenharia da Companhia Brasileira de Distribuição e assumiu a liderança no ranking das maiores redes de varejo do país.

O grupo encerrou o ano de 2000 com 416 lojas em onze estados brasileiros.

Além dos supermercados Pão de Açúcar e Comprebem, fazem parte da rede o hipermercado Extra e as lojas de eletrodomésticos Extra-Eletro.

Em dezembro de 2003, participou de um dos maiores negócios do setor de varejo quando anunciou uma fusão com a Rede de Supermercados Sendas, a maior rede supermercadista em tamanho e faturamento no estado do Rio de Janeiro com 106 lojas e 16 mil funcionários, criando a Sendas Distribuidora.

Em 2009 o Grupo Pão de Açúcar fechou a compra da rede Ponto Frio e tornou-se líder no varejo brasileiro, com cerca de 26 bilhões de reais de faturamento.

Desde 2012, o Grupo Casino assumiu o controle do Grupo Pão de Açúcar.

Atualmente, Abilio Diniz é Presidente do Conselho de Administração.

Tipos de trabalhos

- Liderança
- Qualidade de Vida
- Empreendedorismo
- Empresários / Executivos de Sucesso
- Esportes
- Planejamento e Estratégia