TEMAS


Eliane Cantanhêde

Especializada em política, escreve sobre os principais assuntos do cenário político brasileiro e internacional. É comentarista em vários veículos: Estadão (impresso/online), na rádio e no Broadcast Político; na Rádio Itatiaia e no programa GloboNews 'Em Pauta' a partir da capital federal.

Trabalhou por 17 anos na Folha de S.Paulo, onde assinou a coluna Brasília. Passou por Jornal do Brasil, Veja, e O Globo. É autora de três livros.

Iniciou a carreira, antes de terminar o curso em Jornalismo. Na formatura já era jornalista profissional havia quase dois anos.

Começou no Jornal do Brasil, depois passou a repórter da revista Veja. Retornou ao JB, onde estreou como colunista substituindo um dos ícones do jornalismo, o Carlos Castello Branco, Castelinho, às 2as.feiras.

Na trajetória foi colunista do Estadão duas vezes, diretora de Redação das sucursais do Globo e da Gazeta Mercantil em Brasília. Em 1997 seguiu para a Folha. Sempre em Brasília (DF) dirigiu a sucursal da Folha de S.Paulo, entre 1997 e 2003, desde 1997 passou a escrever a coluna Brasília, quatro vezes por semana.

Em setembro de 2014 ficou classificada em 21º no Top 50, entre os 50 mais admirados jornalistas brasileiros.

Participa do programa da GloboNews, Em Pauta, apresentado por Sérgio Aguiar.

Ela divide a participação de Brasília com o também jornalista político Gérson Camarotti. Eliane entra no Em Pauta, geralmente, às 3as, 4as e 6as. Grava uma vez por semana para a Metrópole. Escreve sobre política brasileira, política externa, defesa e comportamento.

Em novembro de 2014 Eliane Cantanhêde deixou a sucursal Folha de S.Paulo em Brasília.

Escreveu três livros: As cidades do Brasil: Brasília (Publifolha, 2005), sobre a capital federal; José Alencar - Amor à Vida (2010, Sextante), sobre a vida do ex-vice presidente da República (2003-2010), e O PFL (Publifolha, 2009), sobre o Partido da Frente Liberal, agremiação político-partidária que existiu entre julho de 1984 (surgindo como uma dissidência do PDS, partido governista à época) e 2009, quando transformou-se em Democratas (DEM).

Deixou a Folha em novembro de 2014. Em janeiro de 2015, estreou uma coluna em O Estado de S.Paulo e passou a fazer comentários e opiniões sobre Política na rádio Estadão e no serviço digital Broadcast Político. Em março de 2016, começou a também gravar opiniões sobre Política e Economia para o programa Jornal da Itatiaia da rádio Itatiaia
 
Seu nome consta no Top 50 dos Os Mais Admirados Jornalistas Brasileiros de 2014 e de 2015, segundo levantamento feito pelo J&Cia e a Maxpress. Em 2016 por ocasião do Dia Internacional das Mulheres, foi eleita entre As Mais Admiradas Jornalistas Brasileiras.

Ela segue paralelamente com seu trabalho na GloboNews, como comentarista do Em Pauta.

Temas de Palestras:

- Política- Jornalistas
- Economia Cenário Nacional e Internacional

Tipos de Trabalhos:

- Jornalistas
- Escritores / Autores
- Moderador de Debates
- Mestre de Cerimônias

AT 02-09