TEMAS


Fernanda Venturini

Fernanda Venturini, ex voleibolista indoor, que destacou-se na posição de levantadora tanto em clubes, quanto pela Seleção Brasileira, onde contribui para conquistas importantes para seu país, inclusive a primeira medalha olímpica para sua modalidade.

Fernanda começou a praticar voleibol aos onze anos, por indicação médica, para corrigir um problema de escoliose.

Em 1984, estreia competindo pela Sociedade Recreativa e de Esportes de Ribeirão Preto. Em 1987, sagrou-se campeã mundial pela primeira vez em Seul, Coreia do Sul. Em 1988, como atacante disputou as Olimpíadas de Seul, na posição de ponteira passadora.

Devido à sua técnica apurada, habilidade e precisão nos fundamentos foi convencida a mudar de posição e aceitou o desafio de atuar armando as jogadas do time.

Em 1989, torna-se bicampeã mundial em Lima, Peru, derrotando Cuba na final já na função de levantadora. Nos Jogos Olímpicos de Barcelona ficou em quarto lugar.

Conquistou seu primeiro título sob o comando de Bernardo Rezende no Grand Prix de 1994,além de receber o prêmio de melhor levantadora.

Na era Bernardinho ainda conquistou: três pratas no Campeonato Mundial de 1994, no Grand Prix de 1995 e na Copa do Mundo de 1995; o bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, além de uma segunda medalha de ouro no Grand Prix de 1996.

Em 1998, Fernanda decidiu não disputar o Grand Prix, porém retornou no segundo semestre para a disputa do Campeonato Mundial no qual o Brasil entrava como franco favorito para a medalha de ouro. A equipe, todavia, não se apresentou bem, e terminou a competição apenas com o quarto lugar.

Ao final da disputa, Fernanda anunciou sua aposentadoria da seleção, mas continuou jogando em clubes.

Depois de conquistar o vice-campeonato nacional jogando pelo Club de Regatas Vasco da Gama, ficou dezoito meses sem jogar, período em que deu à luz Júlia, sua filha com o técnico Bernardinho.

Em 2002, contudo, foi convencida pelo técnico José Roberto Guimarães a buscar mais um título da Superliga e a voltar para a seleção, voltou a integrar a equipe a pedido do técnico. No retorno, estava em plena forma, com 2,5 kg a menos do que apresentava antes do afastamento e afiada na parte técnica.

Tanto que não apenas conquistou mais um título da Superliga, como foi eleita a melhor levantadora e a melhor jogadora da competição.

Fernanda, então, liderou o Brasil na conquista da medalha de prata na Copa do Mundo de 2003 e do título do Grand Prix do ano seguinte.

Fernanda despediu-se pela segunda vez da seleção após as Olimpíadas de Atenas, quando a equipe brasileira deixou escapar uma vitória praticamente assegurada na semifinal contra a Rússia e terminou a competição em um inesperado quarto lugar. Aposentou-se em 30 de abril de 2006, após a vitória do Rexona Ades na final da Superliga, que lhe garantiu o 12º título do campeonato nacional.

A jogadora assinou contrato com o Grupo Murcia 2002, equipe européia formada por grandes estrelas mundiais, entre elas a polonesa Ma?gorzata Glinka, a russa Lioubov Sokolova e as dominicanas Annerys Vargas e Prisilla Rivera.

Fernanda liderou suas companheiras do Grupo 2002 Murcia na conquista dos principais torneios da Espanha: a Copa da Rainha e a Superliga Espanhola. Na Copa da Rainha, inclusive, Fernanda foi eleita a melhor levantadora do torneio.

Em junho do mesmo ano, Fernanda Venturini foi contratada pela Rede Record, para atuar como comentarista durante as partidas da seleção feminina nos Jogos Pan-Americanos de 2007.

Fernanda também foi contratada pelo Portal Terra, para contar os bastidores da competição e comentar o desempenho das jogadoras brasileiras.

Durante os Jogos Olímpicos de 2008, Fernanda novamente comentou a competição de voleibol feminino no seu blog no Portal Terra.

Em janeiro de 2009, Fernanda foi inscrita pelo Rexona Ades para a Superliga. A contratação foi uma medida de precaução, já que a equipe carioca contava apenas com duas levantadoras: Dani Lins e Betina Schmidt.

Fernanda só treinaria com a equipe caso uma das levantadoras se ausentasse.

Temas de Palestras

- Esportes
- Motivação
- Trabalho em Equipe, Disciplina
- Competitividade
- Liderança
- Superação de Desafios, Mudanças