TEMAS


Frederico Porto

Frederico Porto é médico, psiquiatra e nutrólogo, credenciado pelo National Values Center (organismo especializado na compreensão dos sistemas de valores em indivíduos, organizações e sociedades).

No ambiente acadêmico, atua como professor convidado da Fundação Getúlio Vargas (São Paulo) e da Fundação Dom Cabral (Belo Horizonte). É também consultor associado da DBM Brasil, empresa líder global em gestão do capital humano com presença em 85 países.

Certificado pelo Symlog Consulting Group, uma ferramenta aplicada em diversos países para o desenvolvimento de indivíduos e equipes;

Consultor certificado em Polarity Management pelo criador do modelo Barry Johnson PhD;

Certificado em Coaching de Níveis de Maturidade pela Dra. Susanne Cook-Greuter; Representante para o Brasil do Center for Human Emergence.

Frederico é um apaixonado pelo conhecimento, com interesse em áreas diversas, como psicologia, filosofia, gestão e espiritualidade. Mantém se em constante atualização sobre a produção cultural contemporânea nas diferentes áreas do conhecimento humano, promovendo palestras ,workshops e consultorias em todo País.

Temas de Palestras:

Neuroliderança
Como se tornar um líder autêntico e criar equipes brilhantes

Vivemos uma realidade onde cada vez mais a demanda sobre os profissionais cresce vertiginosamente e, como o individuo não será capaz de possuir todo o conhecimento necessário para entregar os resultados esperados, torna-se fundamental a habilidade de trabalhar em equipe.

Com a avanço de exames que permitem ver o cérebro em atividade, houve uma explosão de informações, assim como a tentativa de fazer uma ponte com o mundo corporativo. Isso permitiu estudos que analisam a relação de líderes e liderados. A NeuroLiderança foca na aplicação da neurociência para desenvolvimento de lideranças, para treinamento em gestão, gestão de mudanças, educação, consultoria e coaching. Ou seja as possibilidades de aplicação são muitas.

Um estudo norte-americano encontrou uma correlação entre líderes eficazes e relações de qualidade com os liderados. Utilizando tecnologia de ressonância nuclear magnética funcional, descobriu-se que quando gerentes de nível médio foram convidados a recordar experiências específicas com os líderes “ressonantes”, 14 regiões do cérebro foram ativadas, todas positivas. Quando lhe pediram para recordar experiências com líderes “dissonantes”, apenas seis regiões do cérebro foram ativadas, associadas ao estreitamento da atenção, diminuição da compaixão e ativação de emoções negativas, e 11 regiões desativadas, além da desativação do sistema social.

Ou seja, criar uma equipe brilhante depende diretamente da capacidade do líder em gerar confiança entre seus colaboradores, pois confiança é o ingrediente mais fundamental para que um conjunto de pessoas trabalhem com um objetivo em comum.

Com o objetivo de evidenciar aos participantes a importância de uma liderança autêntica, gerada a partir da compreensão da tríade: Líder: conhecimento de si; Liderado: conhecimento do outro; Contexto: conhecimento do negócio. Também será explicado como a mente funciona e o que a neurociência pode oferecer para o mundo da gestão

Conceitos abordados:

Neurociência
- O cérebro humano;
- Controle emocional;
- Modelos Mentais e solução de problemas.

Liderança
- O  Líder Autêntico;
- A Tríade da Liderança;
- Os 3 Cs essenciais : Confiança, Comprometimento e Comunicação;
- Performance = Talento + Atitude + Oportunidade;
- Autoridade e Accountability: delegando tarefas, mas não responsabilidade.

Neuroliderança
- O crescimento constante da informação e seu impacto na performance;
- Ilusões cognitivas e decisão;
- Resistência à mudança e aquisição de novos hábitos.
- A neurociência da motivação e do engajamento.

Gestão de Mudanças
Desenvolvendo competências resilientes

O maior desafio da atualidade é acompanhar a dinâmica de mudanças tanto em nossa vida pessoal quanto profissional.

Nesta apresentação, será demonstrado o verdadeiro significado da palavra mudança, o impacto desta em nosso dia a dia, assim como a importância de, cada vez mais, antecipar problemas ao invés de simplesmente revolvê-los.

O Objetivo é demonstrar aos participantes o impacto da frequência e intensidade das mudanças na atualidade, assim como apresentar um conjunto de competências e como desenvolvê-las, para que, desta forma, possamos estar mais aptos a lidar com esse contexto.

Conceito Abordados

- Ondas de mudança: o que são e como nos afetam;
- As características resilientes mais importantes;
- Desenvolvendo características resilientes;
- Como fazer a mudança trabalhar a seu favor;
- Antecipe a mudança para não ser atropelado por ela;
- O medo da mudança: o que é e como lidar com ele;
- Tipos psicológicos e onda de mudança: usando a sua força para se manter na plenitude.

Qualidade de Vida Produtiva
Hábitos para se tornar um atleta corporativo

Na base do desempenho de todo atleta, está a capacidade de gastar e recuperar a energia pessoal de forma correta. Hoje, um executivo de alta performance é medido, não somente pelos seus diplomas e conhecimento técnico, mas principalmente além, pela capacidade de suportar pressão.

Na busca por um Estado de Performance Ideal (EPI), todo grande líder tem que saber administrar sua energia pessoal, tanto em base de como gastá-la de forma eficaz, como em armazená-la de forma correta. Para isso, devemos ter uma visão integral do ser humano e agir como um atleta.

Quando o ciclo saudável de gasto x recuperação é rompido, surge fadiga, problemas de saúde e estresse. Nesta apresentação, transmitiremos modelos para ajudar os participantes a criarem equilíbrio em suas vidas e, assim, conquistarem melhores resultados, tanto no campo pessoal quanto profissional.

Com o Objetivo de apresentar uma visão integral do ser humano, demonstrando como pode-se melhorar a performance através do gerenciamento da energia pessoal.

Conceitos Abordados

O Executivo como um Atleta Corporativo.
- Saúde não é ausência de doença;
- Uma visão integral do ser humano;
- A maneira primitiva de como reagimos ao estresse.
 
Como gerenciar a energia pessoal
- O Físico, o Emocional, o Mental e Espiritual;
- Sintomas da má gestão da capacidade de gastar e recuperar energia.

Físico - Quantidade de Energia
- Alimentação;
- Atividade Física;
- Sono/descanso.

Emocional - Qualidade da Energia
- Quais emoções podem nos dar crédito ou débito de energia;
- Aprendendo a controlar nosso estado emocional.

 Mental: Foco da Energia
- Treinando a sua atenção: o mal da multitarefa;
- Tempo é vida;
- Determinando prioridades.

 Espiritual: O significado
- Valores que nos orientam;
- O sentido maior.