TEMAS


Fernanda Takai

Fernanda Barbosa Takai é musicista e cronista. Embora ainda vocalista da banda mineira Pato Fu, Fernanda lançou-se em 2007 uma carreira solo com boa repercussão, chegando a gravar um disco em parceria com o ex-guitarrista do The Police, Andy Summers, em 2012.

Além de cantar, Fernanda toca guitarra, violão e compõe para o Pato Fu.

Fernanda Takai graduou-se em 1993 em Relações Públicas na Universidade Federal de Minas Gerais.

Sua carreira musical começou quando ela entrou para a banda "Data Vênia", onde permaneceu de 1988 até ao fim do grupo em 1992.

Na banda "Fernanda e 3 do Povo", assim como em "Data Vênia", não lançou nenhum disco e não alcançou repercussão.

Entrou em 1991 para a banda "Sustados por 1 Gesto", que veio a ser o embrião do Pato Fu.

No Pato Fu, Fernanda alcançou popularidade como artista, instrumentista e letrista.

O sucesso da banda acabou aparecendo no exterior. Além das canções em português, Fernanda grava com frequência canções em inglês e japonês, tendo já cantado também em francês e espanhol na discografia com o Pato Fu.

Em 2001, Takai entrou na lista das 10 melhores cantoras do mundo, realizada pela revista Time.

A mesma revista realizou uma outra lista com as melhores bandas do planeta, onde o Pato Fu foi incluído ao lado de outros grupos, como Radiohead, U2 e Portishead.

Formada em Relações Públicas e Comunicação Social pela UFMG em 1993, foi sócia de uma empresa de comunicação visual, a DMJ (esta produziu a capa dos dois primeiros discos da banda).

No dia 15 de setembro de 2003, recebeu a Medalha de Honra da Universidade Federal de Minas Gerais em cerimônia realizada no auditório da Universidade.

Fora da música, Fernanda realiza postagens em blog e colabora com crônicas nos jornais Correio Braziliense e O Estado de Minas. Em novembro de 2007 lançou pela Panda Books seu primeiro livro, ''Nunca Subestime uma Mulherzinha'', uma reunião de crônicas e contos publicados nesses jornais.

Em 2012, é anunciada a parceria de Fernanda com Andy Summers, ex-integrante do The Police.

O guitarrista, além de produtor do disco, também compôs letras especialmente para a voz da cantora. O projeto foi lançado no mesmo ano, sendo que o disco bilíngue possui cinco canções em português e seis em inglês.

Chegou a fazer uma participação especial em um show da banda Duran Duran, da qual sempre declarou ser muito fã, cantando junto ao vocalista da banda a canção Ordinary World — que também está em seu DVD solo Luz Negra.

No dia 30 de junho de 2012, Fernanda participou do programa Som Brasil, onde interpretou canções do Clube da Esquina.

Em 2013, junto com o marido e parceiro de banda,John Ulhoa, compôs 27 canções para a trilha sonora do espetáculo "Aventuras de Alice no País das Maravilhas", um dos três espetáculos que integraram a chamada "Trilogia do Mundo Moderno" do grupo de teatro de bonecos Giramundo.

Fernanda, além da trilha sonora, emprestou sua voz à personagem Alice no espetáculo. A trilha deve ser lançada em CD.

Em 2014, após ganhar verba enviando seu projeto para a Natura Musical, Fernanda anuncia seu quarto disco solo, intitulado Na Medida do Impossível.

No disco, ela conta com participações de artistas como Pitty (que compôs com a cantora a faixa Seu Tipo) e Samuel Rosa, com quem divide os vocais na canção Para Curar Essa Dor.

Além de parcerias, como com o Padre Fábio de Melo, a cantora ainda assina a autoria de algumas das faixas do disco, como "Partida" e "Quase Desatento".

No mesmo ano, anunciou que lançaria, também, um disco de inéditas com sua banda, o Pato Fu.

Em 2017, seu álbum Na Medida do Impossível ao Vivo no Inhotim foi indicado ao Grammy Latino de 2017 de Melhor Projeto Gráfico.

Tipos de Trabalhos:

- Presença Vip
- Mestre de Cerimônias
- Cantores / Bandas