Paulo Rabello de Castro

Paulo Rabello de Castro

TEMAS


Paulo Rabello de Castro

Paulo Rabello de Castro foi indicado pelo Governo Michel Temer ao cargo de presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Titulação Acadêmica:

Graduado em  Economia pela UFRJ - 1971;

Graduado em Direito pela UERJ (1971);

Mestre e Doutor em Economia (M.A. e Ph.D) pela Universidade de Chicago na qual cursou com os professores Milton Friedman, Gary Becker e T.W. Schultz, todos ganhadores do Prêmio Nobel em Economia;

Premiado como o Economista do ano de 2018 pela OEB - Ordem dos Economistas do Brasil.

Atuação Empresarial:

Fundador da SR Rating, primeira empresa brasileira de classificação de riscos de crédito, que atua no mercado desde 1993;

Gestor da RC Consultores, desde 1979, empresa de Previsão Econômica e Analises de Mercado;

Gestor na Macroconsulting Brasil;

Atuação Institucional:

Fundador e Ex-Presidente do Instituto Atlântico, entidade sem fins lucrativos, formuladora de politicas públicas (fundada em 1993)

Fundador da ONG Instituto Maria Stella, formação de alunos carentes da iniciação à informática, como ferramenta de estudo e trabalho.

Coordenou ate junho 2016 o Movimento Brasil Eficiente que propõe uma “Simplificação da carga tributária e mais eficiência dos gastos públicos”

Atuação Direto em Defesa do Brasil

Ex-Presidente do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (Julho/2016 a Junho/2017)

Renovação do Parque Tecnológico

Viabilizou o Censo Agropecuário Nacional, adiado desde 2006

Ex-Presidente do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. (Junho/2017 a Abril/2018)

Fortalecimento da Missão

Desenvolvimento do Banco nos Campos Social, Industrial e Cultural

Expansão do Crédito ao Micro, Pequeno e Micro Empresário

Disputou as eleições de 2018 como Vice Presidente.


Principais Livros Publicados

Panorama Fiscal no Brasil, Proposta de Ação (2010, editora Fecomércio);
A Crise Financeira Internacional (2009, Lex Editora SA);
A Grande Bolha de Wall Street (2008, ed. Fecomercio/ Cultura);
Tributos no Brasil: Auge, Declínio e Reforma (2008, ed. Fecomercio).

Um pouco de história...

Nos anos 70, década de forte ênfase industrial, combateu o mito de que a economia agrícola brasileira era o vagão retardatário que emperrava a locomotiva do PIB.

Criou e dirigiu, de 1977 a 1979, o Grupo de Informação Agrícola e o boletim Agroanalysis, ambos da FGV. E de 1979 a 1994, reformulou e dirigiu a revista Conjuntura Econômica.

Com o apoio da iniciativa privada, em 1979 fundou a Câmara de Estudos e Debates Econômicos Sociais,e, em 1992, o Instituto Atlântico, ambos dedicados a defender o crescimento acelerado do País baseado em políticas públicas liberalizantes.

Tem atuado, também, na Academia Internacional de Direito e Economia desde 1987, tendo sido seu presidente de 1994 a 1996.

Tem trabalhado ao lado setor industrial, como conselheiro do Conselho de Economia da FIESP desde 1983. E também pelo setor terciário, como presidente do Conselho de Planejamento Estratégico da FECOMERCIO.

Temas das Palestras

- Economia - Cenário Nacional e Internacional
- Agronegócio
- Negociação
- Gestão Pública
- Política

AT 11-18