TEMAS


Vitor Belfort

Começou a treinar muito cedo, no Judô. Belfort é praticante do Jiu-jitsu brasileiro, e seu mestre foi Carlson Gracie de quem recebeu sua faixa preta.

Foi o lutador mais jovem da história do Jiu-Jitsu Brasileiro a receber a faixa preta desta arte marcial brasileira.

Atualmente, Belfort treina em Delray Beach no sul da Flórida, na academia Blackzilians e agora está lutando na divisão dos meio-pesados.

Belfort está atualmente na 2ª posição na categoria dos médios de acordo com o ranking do site MMA.

Com 19 anos, Belfort chegou aos Estados Unidos para competir. Em sua primeira participação em eventos de MMA, na época vale-tudo, venceu seu oponente Jon Hess em 12 segundos por nocaute (KO) em um evento chamado SuperBrawl 2, em Honolulu no Havaí.

Logo depois, ele mudou-se para competir no UFC, onde ganhou o apelido de "The Phenom".

Ele venceu dois lutadores em seu evento de estréia no UFC, vencendo o UFC 12 Heavyweight Tournament.

Aos 19 anos, Belfort tornou-se o mais jovem lutador da história a vencer no UFC.

Sua próxima vitória seria contra o vice-campeão do UFC 6 Tank Abbott por nocaute técnico (TKO) no UFC 13.

Em 1997, Belfort lutou contra o wrestler americano Randy Couture. Aos 8:16 sofreu um nocaute técnico. Foi sua primeira derrota no mundo do MMA.

Após esta derrota, ele iria lutar mais duas vezes no UFC.

A primeira dessas lutas foi contra Joe Charles, que foi derrotado rapidamente através de armlock.

Um ano mais tarde, Belfort enfrentou o futuro campeão dos médios do Pride, Wanderlei Silva.

Partiu para cima de Silva rapidamente com um cruzado de esquerda, em seguida o perseguiu por todo o octógono com uma enxurrada de socos, e Wanderlei Silva foi nocauteado em apenas 44 segundos, em São Paulo.

Voltando para o UFC, Belfort estava se preparando para lutar contra Tito Ortiz no evento principal do primeiro UFC realizado em Las Vegas, o UFC 33, no entanto ele sofreu uma lesão antes do evento, e o combate foi cancelado.

Após a lesão, Belfort retornou e lutou contra Chuck Liddell no UFC 37.5 e perdeu por decisão, essa luta foi muito equilibrada entretanto no final da luta Vitor levou um 'knock down' que pesou na decisão.

Após esta luta, venceu Marvin Eastman por TKO no UFC 43.

Sua próxima luta ocorreu em 2 de fevereiro de 2004, uma revanche contra Randy Couture valendo o título dos meio-pesados do UFC.

Apesar de viver um drama com o desaparecimento de sua irmã Priscila Belfort, no dia 9 de janeiro daquele ano, Vitor venceu a luta em 49 segundos depois de uma emenda de sua luva cortar o olho de Couture, provocando uma paralisação do árbitro.

Tornou-se campeão do UFC em duas categorias diferentes, já que no passado tinha sido o campeão mais jovem do torneio dos pesos pesados e da história do UFC.

A terceira luta entre os dois ocorreu no dia 21 de agosto de 2004.

Couture venceu por interrupção médica após a terceiro round, recuperando o título dos meio-pesados do UFC.

Após a perda do cinturão para Randy Couture, Vítor enfrentou Tito Ortiz em 5 de fevereiro de 2005.

Belfort quebrou o nariz de Tito com socos no primeiro round e quase nocauteou Ortiz, no segundo.

Na luta Vitor tentou manter Ortiz em pé, mas não conseguiu e a luta foi para o chão.

No final Belfort perdeu por decisão dividida, round 1 (29-28) para Ortiz, round 2 (29-28) para Belfort e round 3 (29-28) para Ortiz.

Essa derrota para o Tito Ortiz é considerada uma das maiores "garfadas" da história do UFC.

Temas de Palestras:

- Competitividade
- Esportes
- Motivação
- Liderança
- Superação Desafios
- Resultados
- Trabalho em Equipe

Tipo de Trabalho:

- Lutador
- Presença Vip