TEMAS


Abel Braga

Abel Braga começou no Fluminense em 1968, sendo integrado ao elenco profissional em 1971, ano em que conquistou seu primeiro título de campeão carioca, repetindo este feito em 1973, 1975 e 1976 pelo Fluminense.

No ano de 1973, foi cedido por empréstimo ao Figueirense para disputar o Campeonato Brasileiro daquele ano, tendo atuado em 18 partidas pelo clube catarinense e marcado um gol.

Em 1977 se transferiu para o Vasco da Gama, onde sagrou-se campeão carioca novamente, em 1977.

Foi pelo clube de São Januário que Abelão, como também era conhecido, firmou-se como titular, já que no Fluminense geralmente era reserva (voltando a ser titular da Seleção Brasileira, na época comandada pelo Técnico Claúdio Coutinho).

Três anos após a sua chegada ao Vasco da Gama, ele transferiu-se para o exterior.

Paris foi o seu destino para defender o Paris Saint-Germain.

Permaneceu na França entre os anos de 1978 a 1980, até regressar ao Brasil para jogar pelo Botafogo, de 1983 a 1984.

Em 1985 foi contratado pelo Goytacaz, onde, no mesmo ano, encerrou a carreira.

Seleção Brasileira

Pela Seleção Brasileira atuou em cinco partidas e pertenceu ao elenco da Copa do Mundo de 1978.

Sua primeira partida foi em 11 de dezembro de 1971 na vitória por 1 a 0 contra o Peru e sua última partida foi em 25 de Maio de 1978, em um empate por 2 a 2 contra a Seleção Gaúcha.

Como treinador

A sua carreira como treinador começou no mesmo clube onde ele encerrou a carreira de jogador, o Goytacaz.Formou-se em Educação Física e no ano seguinte foi para Portugal treinar o Rio Ave, regressando ao Brasil em 1987 para assumir o comando da equipe do Botafogo, onde já havia trabalhado como jogador.

Foi curta a sua passagem pelo alvinegro carioca e no mesmo ano seguiu para Recife para treinar o Santa Cruz.

O salvador em Portugal

Em 1988 assumiu o Internacional, deixando o cargo no ano seguinte para voltar a Portugal para assumir o comando do Famalicão, que estava na 2ª divisão do Campeonato Português.

No seu primeiro ano no clube, Abel conseguiu levá-lo de volta à 1ª divisão. Na temporada 90/91 os resultados não foram bons, mas Abel conseguiu manter o clube na 1ª divisão, terminando a competição em 18º.

Abel permaneceu no clube até metade da temporada 91/92, quando voltou a treinar um clube que se encontrava na 2ª divisão, o Belenenses. Mais uma vez ele conseguiu levar um clube de volta à 1ª divisão e com isso foi mantido no cargo para a temporada 92/93.

Nessa temporada Abel levou o clube do Restelo a 7ª posição do Campeonato Português, permanecendo no cargo para a temporada seguinte. Mas o treinador não permaneceu até o fim da temporada, trocando o Belenenses pelo Vitória de Setúbal, que terminou em 8º.

Os resultados obtidos com os clubes que se encontravam na 2ª divisão, deram a Abel notoriedade entre os clubes portugueses.

O regresso ao Brasil

Após cinco anos em Portugal, o treinador voltou ao Brasil em 1995, para assumir o Vasco da Gama, onde jogou por três anos.

Mas a sua carreira como treinador do clube carioca não durou tanto tempo e após apenas dois meses como treinador.

Em seguida, novamente assumiu o comando do Internacional até o final do ano seguinte.

No Ano de 2011 novamente regressa ao Brasil, mas dessa vez para o Fluminense.

Em 2014, acertou seu retorno ao Internacional, em sua 6ª passagem pelo clube. Conquistou o seu 2º título gaúcho ao vencer o rival Grêmio na decisão.

Porém, viu o Colorado ser eliminado da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana para Ceará e Bahia, respectivamente. No dia 27 de agosto, atingiu a marca de 300 jogos á frente do Internacional.

Em dezembro, apesar de levar o Colorado a Copa Libertadores depois de 3 anos, não teve o contrato renovado e deixou o clube.

Abel saiu do Internacional como o segundo treinador da história com mais jogos a frente do clube, com 328 partidas.

Em 2015, acertou seu retorno ao Al Jazira, mas acabou sendo demitido no dia 12 de Dezembro após ser goleado pelo Al Fujairah pelo campeonato local.

Após um bom tempo sem trabalho, no dia 1 de dezembro de 2016, foi anunciado como novo treinador do Fluminense para a temporada 2017, essa foi sua terceira passagem pelo clube.

No dia 29 de março de 2017 ocorreu uma tragédia na família de Abel, seu filho caçula João Pedro teve uma convulsão e caiu da janela do seu apartamento no Leblon e acabou morrendo.

Após o ocorrido muito se especulou sobre a possível aposentadoria de Abel, porém ele preferiu continuar no clube. Hoje Abel Braga é o 2º treinador que mais partidas dirigiu o Fluminense, perdendo apenas para Zezé Moreira.

Em 16 de Junho de 2018, Abel pediu demissão do Fluminense.

Em 2018 Abel aceitou seu retorno ao Flamengo, mas saiu em junho de 2019.

Temas das Palestras:


- Cases de Sucesso
- Esportes
- Liderança
- Motivação
- Planejamento e Estratégia
- Trabalho em Equipe / Disciplina.

AT 07-09