TEMAS


Cesar Filho

Começou sua carreira no departamento esportivo da TV Record, chefiado por Silvio Luiz. Aos 16 anos, decide seguir a profissão do pai e faz um teste na rádio Jovem Pan, no qual é aprovado por Cândido Garcia para ser o nome artístico em sua equipe de esportes.

Mais tarde, chamado por Hélio Ansaldo, retornou à Rede Record, desta vez, para apresentar o telejornal Record em Notícias.

Apresentou telejornais também nas TVs Bandeirantes - O Repórter, ao lado de Ângela Rodrigues Alves, criado por Walter Clark - e Cultura antes de ser contratado pela TV Globo. Na emissora, sob a direção de Nilton Travesso, passa a apresentar, com grande sucesso, o TV Mulher, ao lado de Amália Rocha, com o costureiro Ney Galvão, a consultora estética Ala Szerman, o psicanalista Eduardo Mascarenhas, na segunda fase do programa que já contara com nomes com a sexóloga Marta Suplicy, Clodovil Hernandes e Marília Gabriela. Apresentou também os programas Fantástico e, também com grande sucesso, o Globo de Ouro.

Ainda na Rede Globo, fez sua estreia na teledramaturgia, atuando no papel de Túlio, na novela Hipertensão. Também participou da minissérie La Mamma, com Dercy Gonçalves e da novela Sassaricando. Após anos na Rede Globo, foi para a extinta TV Manchete, onde atuou na novela Kananga do Japão, contracenando com Christiane Torloni. Também na Rede Manchete, apresentou o popular programa Almanaque, ao lado de Rosana Hermann e Tânia Rodrigues.

Depois de algum tempo afastado da atuação, estreia no SBT, em 1990, na série Alô Doçura, ao lado de Virgínia Novick e direção de Walter Avancini.

Em 1998, participa pela primeira vez de um filme, em Uma Aventura do Zico.

A partir de 2005, passou a apresentar o programa SBT Repórter, o Ver para Crer e o efêmero Aqui Agora, no SBT, além de apresentar eventualmente telejornais da emissora, como o SBT Brasil e o Boletim de Ocorrências no lugar de Joyce Ribeiro.

Como profissional de rádio, além da Jovem Pan, Cesar Filho foi comunicador das emissoras de AM Bandeirantes, América, Record e Capital, além das emissoras de FM Manchete, Jovem Pan, Antena 1, Bandeirantes e Pool.

Em sua carreira televisiva, além de Nilton Travesso, César Filho trabalhou com os consagrados diretores Daniel Filho, Paulo Ubiratan, Carlos Manga, Dênis Carvalho, Jayme Monjardim, Jorge Fernando e Tizuka Yamazaki.

Entre 29 de novembro a 31 de dezembro de 2010, César Filho assumiu o cargo de apresentador oficial da nova fase do Boletim de Ocorrências que era apresentado por Joyce Ribeiro. O telejornal foi ao ar das 18h às 19h30 ao vivo.

A partir de 05 de novembro de 2012, César é efetivado como o novo apresentador do bloco local de São Paulo do Jornal do SBT - Manhã substituindo Rodolpho Gamberini que assume novas funções dentro do SBT. Segunda à sexta das 7h às 8h00 ao lado de Patrícia Rocha.

Em 2012 passa a apresentar o SBT Manhã - 2ª Edição, uma segunda versão do jornal que era apresentado ao vivo.

Em 9 de julho de 2014 o jornal é substituído pelo Notícias da Manhã, além de começar às 5h da manhã. Em 3 de novembro César assina com a Rede Record, alegando que o horário de trabalho na antiga emissora estava lhe causando problemas de saúde. Após sua saída o Notícias da Manhã acabou perdendo metade de sua audiência e foi cancelado logo após. Originalmente o apresentador comandaria o reality show Power Couple Brasil, porém pediu para ser realocado em um programa que não fosse sazonal.

Em 12 de janeiro de 2015 César o assume o comando do Hoje em Dia com a reestruturação do programa, sob a proposta de inserir mais jornalismo no programa.

Atualmente além de apresentar o Hoje em dia, Cesar apresenta também o programa Aeroporto - Área Restrita.

Tipos deTrabalho: 

- Jornalista
- Apresentadores
- Mestre de Cerimônias
- Moderador de Debates
- Presença Vip

AT 12-09