TEMAS


Eliano Pellini

Eliano Pellini é um médico formado na Faculdade de Medicina USP-SP em 1976. Chefe do setor de Saúde e Medicina Sexual da Faculdade de Medicina do ABC Paulista e Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais sobre normas de Anticoncepção, Terapia Hormonal, Qualidade de Vida e Sexualidade Humana.

É participante quinzenal convidado, na área de Sexualidade Humana do Programa Mulheres da TV Gazeta, canal aberto 11 de São Paulo.

O médico não dispensa o uso do humor para descontrair e passar sua mensagem. Mas qual a relação entre sexo e riso? Ele diz que as pessoas entendem melhor quando acham graça. E, para falar de sexualidade, há que ter uma certa malícia, certa “esperteza” didático-científica para ensinar e tranquilizar as pessoas sobre temas que ainda são controversos, mas que devem ser encarados como coisas da vida. Da vida que temos e que queremos com mais qualidade, sempre.

Tema de palestra: 

- Mulheres são mais seletivas:

O mundo mudou. Felizmente, em muitas coisas pra melhor. Por exemplo, sexo não é mais tabu para as mulheres. Mas está longe de ser um assunto bem resolvido. A afirmação é do médico Eliano Pellini, ginecologista, chefe do setor de Saúde e Medicina Sexual da Faculdade de Medicina do ABC; palestrante em áreas de Saúde, Sexualidade Humana e Qualidade de Vida. Falando com muita franqueza e com uma dose bem medida de bom humor, Dr. Pellini passa informações preciosas sobre sexo, qualidade de vida e relacionamento humano.

Ele explica que o hormônio feminino é uma purificação do masculino: “Com uma partícula de carbono a menos, o estradiol atua na fase fértil fazendo com que a mulher seja mais seletiva, mais focada num parceiro. Com um carbono a mais, a testosterona do homem o torna mais selvagem, o que o leva a atirar pra todo lado.” Lembra daquela história que dizem que tiraram uma costela do Adão para que fosse criada a mulher?

Metáforas a parte, Dr. Eliano Pellini diz que a mulher, geralmente, tem menos interesse sexual e, para complicar, por ter menos recaptação de serotonina, tem mais depressão na menstruação, na maternidade. E, sobre isso, ele apresenta uma teoria muito própria: “Elas têm menos interesse sexual porque não desligam nunca, porque compram muitos sapatos e isso atrapalha. As mulheres têm uma memória incrível: não esquecem nada que aconteceu nos últimos 25 anos.”

O médico não dispensa o uso do humor para descontrair e passar sua mensagem. Mas qual a relação entre sexo e riso? Ele diz que as pessoas entendem melhor quando acham graça. E, para falar de sexualidade, há que ter uma certa malícia, certa “esperteza” didático-científica para ensinar e tranquilizar as pessoas sobre temas que ainda são controversos, mas que devem ser encarados como coisas da vida. Da vida que temos e que queremos com mais qualidade, sempre.

Outros temas de Palestras

- Saúde
- Mulheres de Sucesso
- Qualidade de Vida

AT 01-20